Criobiologia

Por que preservar as células-tronco do seu filho?
agosto 4, 2017

 

É a ciência que envolve fenômenos em baixíssimas temperaturas (entre -80ºC e -260ºC).
Derivada da palavra grega Kryos que significa frio, a criobiologia estuda o comportamento de organismos a baixas temperaturas, enquanto a criopreservação é a tecnologia que permite conservar o material biológico em um determinado estado, permitindo seu uso em terapias celulares (transplantes, reprodução assistida).
Esta modalidade de conservação de material biológico foi originaria na antiguidade, em 2500 A.C., na qual baixas temperaturas foram usadas na medicina do Egito e o uso do resfriamento foi recomendado por Hipócrates para interromper sangramento e hemorragias. O desenvolvimento no final do século 20, deste ramo da ciência e da tecnologia, criou a esperança de que no futuro poderão ser realizados projetos que hoje em dia não passam de hipóteses de ficção científica.
A criopreservação de células tronco hematopoiéticas é um procedimento utilizado para transplante de medula óssea autologo , que tem como objetivo manter a viabilidade das células para uso futuro ( meses ou até anos). A utilização de uma solução crioprotetora das células e o armazenamento em nitrogênio líquido (-196ºC) fazem parte do processo de criopreservação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *